Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Lei da prioridade

Deixem as grávidas e as crianças passar! (Sobre a lei da prioridade)

Recentemente saiu a nova lei da prioridade.
Lei essa que pelos vistos está a gerar muita confusão na mente pequenina de muita gente.

“ Institui a obrigatoriedade de prestar atendimento prioritário às pessoas com deficiência ou incapacidade, pessoas idosas, grávidas e pessoas acompanhadas de crianças de colo, para todas as entidades públicas e privadas que prestem atendimento presencial ao público.”

Só não entende esta lei quem não sabe o que é viver com uma deficiência, em que coisas simples como atravessar a estrada podem tornar-se num autêntico inferno.
Só não entende esta lei, quem nunca carregou um ser dentro de si, sendo que o seu peso é apenas uma parte do que é carregado, já que o útero chega a pesar 2,5 Kg e a placenta e liquido amniótico 1,5 Kg.
Só não entende esta lei, que nunca gerou vida, e não sentiu todos os “extra” que vêm com uma gravidez. Como pés inchados, excesso de calor, dor ciática, entre muitos outros.
Só não entende esta lei, quem é novo e não sabe o peso da idade. Da dor nos ossos já fracos, dos joelhos que a toda a hora cedem, dos ombros cada vez mais cabisbaixos.
Só não entende esta lei quem nunca teve numa fila de supermercado com uma criança de 1 ano, ou 10 kg ao colo, a chorar, a gritar, impaciente porque afinal é só uma criança, enquanto a mãe desespera recheada de olhos  acusadores sobre ela.
Só não entende esta lei, quem vive de forma egoísta!
Não há desculpas! É a lei. E algures no tempo, todos nós, precisámos ou vamos precisar de usufruir desta prioridade.
Nunca deveria ser negada a prioridade a alguém com deficiência, nem deveria ser necessário ser lei. No meu tempo, dar prioridade a um idoso que carrega em si toda uma vida de trabalho, chamava-se respeito. Uma grávida, são duas vidas. Respeitem-nas. Ninguém sabe o esforço que implica cada gravidez, o risco envolvido, e o amor em jogo mesmo que seja grávida de apenas10 semanas. Uma criança de colo, não é uma criança AO colo! Mesmo que acompanhada por 2 adultos, os bebés são chatos. Mas são o nosso futuro. E lamento informar, que por enquanto o nosso futuro não tem paciência para estar numa fila à espera! Vamos ser cordiais com o nosso futuro.

Para quem ainda tem duvidas, é simples: Sejam educados, sejam cordiais, respeitem o próximo. Não deveriam ser necessárias leis para isso.
Para quem está contra azarito! É a lei, esperemos que nunca precisem dela!

  ****    TEXTO RETIRADO DA PÁGINA DE FACEBOOK  Sei lá eu ser mãe
( https://seilaeusermae.blogspot.com )

Sem comentários:

Enviar um comentário

obrigada pelo comentário