Pesquisar neste blogue

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Grita, geme

Grita, geme, deita cá para fora, quero ouvir-te bem alto. Nada de abafares os teus gritos de prazer na almofada, com receio do que o mundo vai pensar. Que pense, que pense tudo e mais alguma coisa, dentro do nosso quarto podemos ser tudo e vamos ser tudo. Vem-te como se não houvesse amanhã, sê tu própria no teu estado mais natural e animalesco. Liberta o que está preso no teu peito e na tua alma, quero ouvi-lo, quero vê-lo, quero senti-lo com todo o meu corpo. Neste quarto não quero mentes fechadas, medos ou vergonhas. Neste quarto somos eu, tu e nós. O acordo é muito simples: eu mostro-te o quão bom sou, e tu gritas ao mundo o quão bom é.
                                                           
       
Um texto de Raul Minh'alma ( https://www.facebook.com/raulminhalma/ )

1 comentário:

obrigada pelo comentário :-)