Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de março de 2015

EU SOU, PARA TU, SERES.

EU SOU, PARA TU, SERES.

O averso do meu verso
É um universo inteirinho pra voce!
Nao é nem um terço do que confesso...
Da guerra que começo pra te ter!
Pessoas que conheço, que dariam um braço para saber;
Pra merecer seu abraço.
Para descobrir seu endereço;
Invadir seu espaço!
Eu só lhe dou o que eu posso...
Só lhe peço o que faço por merecer!
Seu beijo nao tem preço...
Eu ja conheço o seu passo;
Suas asas de aderêço!
Seu voar em descompasso!
Se saires eu adormeço.
Quando voltares,
Se voltares... eu vou saber!
Eu deixo de ser vidro...
Eu me forjo em aço!
Eu faço quase tudo
So nao posso ser você!

Sem comentários:

Enviar um comentário

obrigada pelo comentário :-)