Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

O silêncio não é SOLUÇÃO!

                                                          O silêncio não é SOLUÇÃO!  
                                
           
                Contactos:

APAV - Serviços centrais de Sede
Rua José Estêvão, 135 A, Pisos 1/2
1150-201 Lisboa
Portugal
tel. 21 358 79 00
fax 21 887 63 51
email: apav.sede@apav.pt

Serviços de Sede no Porto
Rua Aurélio Paz dos Reis 351
4250-068 Porto
tel. 22 834 68 40 | fax 22 834 68 41
email: sede.porto@apav.pt

"Quem menos tem, é que mais dá"

Hoje estou muito sensível e desde que comecei a ver este vídeo,ainda não consegui parar de chorar!!
"Sem-abrigo dá verdadeira lição de humildade, um EXEMPLO!
O Canal OckTV, decidiu fazer uma experiência social em Nova Iorque, eles foram pedir comida várias pessoas, e filmaram as suas reacções.
Não conseguiram que ninguém lhes desse comida. Mais tarde, os jovens deram uma caixa de pizza a um sem abrigo, passados 20 minutos, um outro rapaz senta-se educadamente ao lado do sem-abrigo e pede-lhe uma fatia de pizza, a sua resposta é uma verdadeira lição de humildade ..."
"Quem menos tem, é que mais dá" sem dúvida alguma

http://forcaportugal.com.pt/2014/10/29/eles-deram-a-um-sem-abrigo-uma-pizza-veja-o-que-2/

Antes e Depois - melhor ou pior?

ANTES




DEPOIS


Dia Mundial da Poupança - dicas originais para poupar dinheiro

A noite de 31 de Outubro pertence às bruxas, mas durante o dia celebra-se o Dia Mundial da Poupança.
Para além dos truques habituais, existem formas mais originais que podem traduzir-se numa conta menos vazia ao fim do mês.
1- Faz as compras pela internet. Encomendar as compras do mês através dos sites dos hipermercados habituais significa não ceder a  tentações quando somos obrigadas a atravessar o corredor dos cremes e dos champôs.
2- Ir às compras de saltos altos. Ao usar saltos altos, vamos ter menos mobilidade - e vontade - de passar horas às compras, pelo que acabamos por só comprar o essencial.
3- Toma banho no ginásio. Não, não estou a sugerir SÓ tomarem banho no ginásio, mas aproveitem que lá não pagam mais que a vossa mensalidade para usufruírem da água!
4- Troca os tampões pelo copo menstrual. Uma solução ainda não muito popular em Portugal, mas que  permite poupar milhares de euros ao longo da vida.
5- Utiliza uma aplicação de finanças pessoais para poupar dinheiro. É a forma mais fácil de teres sempre o teu dinheiro sob controlo e de descobrires onde estás a gastar e onde podes poupar. Existem muitas - e boas - apps como, por exemplo, o Toshl Finance, o Spending Tracker e o Boonzi.
Boas poupanças!

*por Catarina Alves de Sousa do blog Joan of July

                                                 

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Vamos ser SOLIDÁRIOS?

conhecem a Casa da Criança de Tires? Quem quer ajudar comprando uma agenda destas lindas? não custa nada ajudar  Envio em correio registado 8,5€  entrega em mão (cascais) 5€



COMO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA

COMO FAZER O AUTOEXAME DA MAMA
Outubro é o mês internacional de Prevenção de Cancro da Mama. Estima-se que na Europa surjam todos os anos 430 000 novos casos e que uma em cada 10 mulheres venha a desenvolver a doença antes dos 80 anos.
Hoje, 30 de Outubro, comemora-se do Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Este é o tipo de cancro mais comum entre as mulheres (à exceção do cancro da pele) e corresponde à segunda causa de morte por cancro, na mulher. Anualmente, só no nosso país, são detetados cerca de 4500 novos casos de cancro da mama e 1500 mulheres não resistem à doença.
No entanto, este tipo de cancro é um dos que têm maior probabilidade de recuperação com sucesso, caso seja detetado numa fase muito inicial. Para isso, é essencial o auto exame da mama!
A melhor altura para realizar o autoexame da mama é aproximadamente uma semana depois da menstruação (no fim do período menstrual). Se não tem uma menstruação regular, deverá realizar, preferencialmente, o autoexame sempre no mesmo dia de cada mês.
Para realizar o autoexame da mama de forma correta devemos colocar-nos de pé em frente a um espelho, com os braços estendidos ao longo do corpo.
Compare as duas mamas, tendo em atenção a forma e o tamanho. Não é invulgar que uma mama seja maior do que a outra. Verifique se as mamas apresentam nódulos ou saliências, observe se houve alguma mudança no tamanho ou aspecto das mamas (como por exemplo a formação de rugas ou pregas, depressões ou descamação da pele). Verifique se os mamilos estão normais (ou, pelo contrário, se estão retraídos ou escondidos). No mamilo, tente detetar a possível presença de nódulos, o aparecimento de algum tipo de secreção ou perda de líquido. Observe as mesmas características mas, agora, com os braços em diferentes posições.
Levante o braço esquerdo. Examine a mama esquerda com a mão direita, pressionando com a ponta dos dedos. Palpe a mama esquerda, de forma minuciosa e calma. Comece pela extremidade exterior, realizando movimentos circulares. Palpe toda a mama. Examine, também, a área próxima da axila, passando pela clavícula, bem como a zona abaixo da mama.
Pressione, suavemente, o mamilo e verifique se existe algum tipo de secreção ou perda de líquido.
Repita os passos 2 e 3 mas, agora, na mama direita.
Repita os passos 2 e 3 nas duas mamas, deitada. Deve deitar-se de costas, com o braço sobre a cabeça e colocando uma almofada (ou uma toalha dobrada) sob o ombro do lado da mama que vai examinar.
E porque uma imagem vale mais do que mil palavras:

                        

Fruta e legumes na época ideal

Fruta e legumes na época ideal

Saiba o mês certo para comprar os mais económicos e saborosos.

http://www.deco.proteste.pt/alimentacao/produtos-alimentares/dicas/fruta-legumes-epoca-ideal

Nunca se sabe


4 Dicas para lidar com a rejeição da candidatura de emprego

4 Dicas para lidar com a rejeição da candidatura de emprego

Para quem procura emprego, cada processo de recrutamento é uma verdadeira “roleta russa” e lidar com a rejeição da candidatura é algo para que deve estar preparado.
Imagine este cenário: encontrou aquela que considera ser a oferta de emprego perfeita para si, candidatou-se e foi até chamado para a entrevista que (diga-se) correu lindamente e… não foi selecionado. Este caso é-lhe familiar?! Pois, a si e a milhares de outros candidatos. E agora, como lidar com a rejeição da candidatura?

                                                

A primeira coisa a fazer é estar preparado para a rejeição da candidatura. Quando se candidata a uma vaga de emprego tem 50% de hipóteses de ser selecionado e outras tantas de ser excluído. No entanto, deve tentar encarar essa rejeição de forma positiva e como um processo de aprendizagem.
Parece-lhe difícil? E é. Não vamos mentir. Ninguém gosta de ser rejeitado ou excluído, mas isso não o deve desmotivar.
Veja algumas dicas que o podem ajudar a superar a rejeição da candidatura.
Sim ou não, eis a questão!
Ok, vamos por partes. Antes de saber ou aprender a lidar com a rejeição da candidatura há que a considerar como parte do processo de recrutamento. Porque a verdade é que há sempre candidatos selecionados e excluídos. Faz parte!
São muitos os candidatos que não conseguem lidar com a rejeição da candidatura. Sim, é certo que ser excluído de um recrutamento pode ser frustrante, desmotivante e (até!) afetar a sua confiança. Se entrar no “jogo” do recrutamento e aceitar todas as “regras” logo à partida, será mais fácil para si lidar com a rejeição.
As dicas que lhe deixamos a seguir pretendem ajudá-lo a perceber que – apesar de desagradável – a rejeição ou exclusão, não devem ser vistas como um sinónimo de fracasso, mas sim como uma ferramenta que lhe possibilita fortalecer as suas qualidades e melhorar não só as suas candidaturas, mas também os seus pontos mais fortes. Ora veja.

1. Não leve a rejeição da sua candidatura muito a peito

Integrar um processo de recrutamento pressupõe que responda ou não às expetativas do seu recrutador, por isso se não foi selecionado compreenda que possivelmente estaria a “concorrer” contra um candidato com um perfil mais adequado à vaga e/ou funções em causa. Não questione o seu valor por não ter sido selecionado. Não foi desta, será da próxima certamente. O importante é que não se deixe desmotivar.

2.Analise a sua candidatura para perceber o que falhou

Reveja todo o processo de candidatura e tente perceber onde errou. Desta forma, vai poder evitar cometer os mesmos erros numa próxima candidatura ou processo de recrutamento.

3. Peça feedback aos seus recrutadores e aprenda com a experiência

Se quer saber o que correu mal (ou menos bem, digamos assim) nada melhor que falar com os recrutadores envolvidos, para o ajudarem a perceber quais os pontos a melhorar.

4. Volte à saga do Curriculum Vitae (CV) rapidamente

Quase que podemos dizer que nada melhor que novas candidaturas para esquecer aquelas em que foi excluído. Foi rejeitado, e depois? Não é o único. Não perca tempo. A cada minuto que passa são muitas as pessoas na mesma situação. Não se deixe desmotivar. Agarre no seu CV e recomece a “atacar” as ofertas de emprego.

                                                           Não desista!
Acima de tudo, não se deixe desmotivar. Aprenda com as rejeições, melhore as suas candidaturas futuras e deixe essas rejeições no passado. O que lá vai, lá vai e para a frente é que é caminho.

                                                         

Falando de assuntos sérios: Procedimentos de segurança com o cartão de crédito

                               Procedimentos de segurança com o cartão de crédito

                               

Conheça alguns procedimentos de protecção e segurança com o cartão de crédito. E um exemplo de serviço de alertas de segurança do cartão de crédito.
A utilidade do cartão de crédito e os riscos do seu uso inadequado são temas sobejamente debatidos. Entre as mais-valias do cartão de crédito está a possibilidade de comprar agora e pagar depois sem juros ou a comodidade de utilização, por exemplo, em viagens. Contudo, para conseguir obter vantagens efetivas, é necessário conhecer e respeitar determinados procedimentos de segurança com o cartão de crédito. Conheça aqui algumas dicas para não ser surpreendido com fraudes associadas ao cartão de crédito. Damos-lhe ainda a conhecer um bom exemplo de serviço, prestado por uma instituição financeira, de alertas de utilização do cartão.

       Tenha atenção ao prazo de entrega do cartão
Sempre que esteja à espera de receber um cartão contratualizado, esteja atento quanto ao prazo de entrega e se o mesmo está dentro do previsto. Caso não o receba no prazo previsto, avise a entidade emissora. Não se esqueça, igualmente, de destruir os cartões quando estes atingirem o limite da validade.

       TOME NOTA:
A comodidade da utilização do cartão crédito é inegável, mas está sempre sujeita a um conjunto de boas práticas, de modo a evitar fraudes. A pensar no tema da segurança, o Unibanco criou um serviço de alertas para eventos associados aos seus cartões.

        Memorize o PIN
Evite guardar o PIN em carteiras ou colocá-lo no telemóvel de forma não dissimulada. O ideal é ter o PIN memorizado, mas se necessitar de o anotar, não o faça junto ao cartão (na carteira) ou no telemóvel, pois são os primeiros locais onde um assaltante irá procurar. Anote-o de forma dissimulada. Também não deve indicar o PIN a terceiros.

        Verifique regularmente os seus extratos
Controle os seus extratos e se verificar alguma anomalia contacte de imediato o emissor.

        Não perca de vista o seu cartão durante as transações
Durante um pagamento, não perca o cartão de vista para que, por exemplo, não seja passado em mais que um equipamento. Exija sempre um comprovativo da compra.

       Tenha atenção ao Multibanco
Quando vai ao Multibanco preste atenção para que ninguém o veja a colocar o PIN de segurança. Confira também a máquina, se não tiver o aspeto habitual ou estiver vandalizada não a utilize. Caso o cartão fique retido na ATM, contacte de imediato o emissor.

        Seja prudente ao comprar na internet
Faça compras com cartão de crédito só em sites credíveis. Cumpra ainda as especificações de segurança recomendadas pelo seu banco, nomeadamente usando em exclusivo ligações seguras (https://).


Além destas dicas de prevenção, lembre-se que em caso de roubo ou perda do cartão de crédito deve sempre agir rápido, contactando logo que possível a entidade emissora.
As instituições bancárias estão constantemente a atualizar e a melhorar os seus mecanismos de apoio, informação e resposta a falhas de segurança ou fraudes. Os meios mais utilizados são as newsletters de segurança e os serviços oferecidos aos seus clientes.
Neste último âmbito, recomendamos que preste especial atenção ao serviço de alertas do Unibanco. É um serviço que lhe permite receber informações por e-mail e/ou SMS (por telemóvel), que indicam um conjunto de eventos associados ao seu cartão, tais como:
-Transações efetuadas, por país e setor de atividade, superiores ao montante que definiu;
-Emissão do extrato;
-Indicação da aproximação da data de limite de pagamento;
-Efetivação do envio do seu cartão;
-Montante de saldo em débito;
-Entrada de pagamentos a efetuar;
-Mensagens do serviço a clientes (de segurança inclusive);
-Pagamento devolvido;
-Percentagem ou valor do limite de utilização atingido.

Os Benefícios Surpreendentes Do SEXO


12 FRASES QUE JUREI NUNCA DIZER AOS MEUS FILHOS

12 FRASES QUE JUREI NUNCA DIZER AOS MEUS FILHOS

Quando somos crianças há frases que não suportamos ouvir. Frases que já ouvimos tantas vezes que nos provocam aquele arrepio da espinha, em forma de “acabou a conversa”. São lugares comuns a que nós já nos habituamos e não surtem qualquer efeito a nível do nosso comportamento ou desempenho futuro. Uma espécie de “enche chouriços” de diálogos perdidos entre pais e filhos.
Frases que nos cansamos de ouvir, e que sabemos e juramos que nunca iremos dizer aos nossos filhos.
Até que nos tornamos pais. E sem percebermos porquê, ou que raio de circuito interno é que nos faz isto, mas quando damos por nós, abrimos a boca e sai um dos nossos pais (às vezes até os dois e em coro!)
E nesse momento realizamos que nos tornámos oficialmente nos nossos pais!

1- Eu também não gosto de muita coisa e tenho de aguentar…
Esta é uma frase clássica de resposta aos filhos e que funciona com desabafo silencioso de insatisfação pessoal. É aplicada em diversas situações – uma espécie do “Temos pena” da atualidade.-“Mãe, não goto das batatas” -Eu também não gosto de muita coisa e tenho de aguentar… (enquanto como os restos dos pratos, porque não me posso dar ao luxo de deitar comida fora)
2- “Mãe, não gosto da professora.” -Eu também não gosto de muita coisa e tenho de aguentar…( o meu emprego, o meu patrão, o colega que come cebola frita a meio da manhã, porque não me posso dar ao luxo de ficar desempregada)
3- Não vou dizer outra vez!
Esta funciona apenas de reforço. Dizemos sempre mais uma vez, e normalmente logo de seguida:
“Jantar!! Vamos jantaaaaar!!! Não vou dizer outra vez; “todos para a mesa imediatamente! … Lavar as mãos e jantar!”
4- Queres vir por uma orelha?
Normalmente quando dizemos isto já estamos mesmo com a mão na orelha da criança, que vem naquela posição de cabeça de lado para não doer tanto, e vai andando ao nosso ritmo, sem sequer chegar a haver efectivamente puxão doloroso da dita!
5- Queres que te dê uma razão para chorar a sério?
É o mesmo que “Estás aqui estás a apanhar”. Aplica-se sempre que há birras ou choro fácil. É o remédio santo para as lágrimas de crocodilo. “se queres chorar, choras com vontade” (…e já agora no quarto sff)!
6- Só tenho duas mãos!!
As mães aguentam muita coisa e conseguem desdobrar-se em tarefas, mas há situações que são humanamente impossíveis! O jantar está ao lume e estou a dar banho ao do meio que atrasa com histórias intermináveis sobre o que aconteceu na escola, o mais velho está a fazer os trabalhos da escola e vou espreitando para ver se não se distraiu a brincar, e de repente ouço: “Já fiz cócooooóóóóóó!!!, Já fiz cóc….” Aqui impõe-se: “JÁ VOU, SÓ TENHO DUAS MÃOS”
7- O teu mal é sono!
Frase aniquiladora de choro fácil, birras, caprichos e desejos. Quem nunca disse que atire a primeira pedra.
8- Não andes descalça! Tira o cabelo da cara…! Veste o casaco! Não roas as unhas! …blá, blá, blá
Pffff, coisas com que eu NUNCA iria embirrar com os meus filhos…
9- Acabou a conversa / Nem mais um pio!
O cansaço dos pais faz com que muitas vezes já não tenham quaisquer respostas válidas nos universo infantil, para as consecutivas perguntas/respostas das crianças. Os diálogos tornam-se exaustivos e saturantes. e quando os filhos não aceitam as nossas decisões, têm uma capacidade de argumentar horas a fio. Ao que temos de terminar a conversa rapidamente, e já não queremos ouvir sequer mais um “mas”. É aqui que, no desespero, nos sai o “Nem mais um pio!”,… e qual é a criança que resiste a não dizer “Pio” a seguir?
10- Se ele saltar para um poço, também saltas?
Quando os nossos filhos insistem em fazer todas as tontices que os amigos fazem…
11-
Com tantas crianças a morrer à fome…
Não funcionava comigo e não funciona com os meus filhos: então porque raio me continua a sair esta frase?
12- Porque sim/não não é resposta”
We want details! Não nos cortem a curiosidade com um porque sim/não. Nós queremos saber o que vos vai na cabeça para podermos ajudar. E um porque sim, não nos adianta nada!
Porque sim, ou porque eu digo!
Claro que é resposta. Eu sou a mãe e eu é que mando!




ASSOCIAÇÃO CASA ESTRELA DO MAR

ASSOCIAÇÃO CASA ESTRELA DO MAR

A Associação Casa Estrela do Mar surgiu em 2011, constituindo-se como uma resposta alternativa e socialmente acessível à falta de serviços integrados de psicologia para a família, dirigindo-se particularmente aos adolescentes com perturbações psicológicas ou de comportamento de gravidade moderada e às suas famílias ( Depressão; Conflito familiar; Violência escolar e Bullying; Comportamento relacionados com tentativas de suicídio e para-suicídio; Distúrbios alimentares (anorexia, bulimia, obesidade); Sexualidade e Afectos; Abuso de substâncias.)

Com os objectivos principais de promoção da saúde, prevenção da doença e a inclusão social a Casa alargou a sua intervenção recentemente, de forma a responder às necessidades mais específicas dos seus clientes:

Terapia Familiar e de Casal
Psicoterapia individual
Intervenção pela Arte e Teatro
Oficinas para crianças, adolescentes e adultos
Terapia da Fala
Oficinas de Expressão Artística para Adolescentes
Oficinas de Libertação Artística para Adultos
Coaching Psicológico (Coaching parental, Life coaching e Coaching profissional)
Consultoria
Supervisão
A Associação é atualmente um centro de aconselhamento e terapia familiar e sistémica, utilizando a intervenção pela arte, intervindo ao nível das escolas através da formação e da criação de comissões escolares, ao nível da comunidade, e ao nível da investigação cientifica.
Conta com uma equipa de profissionais altamente qualificados nas áreas da psicologia, psicoterapia, terapia familiar, coaching teatro e terapia da fala.

geral@casaestreladomar.pt
www.casaestreladomar.pt