Pesquisar neste blogue

sábado, 4 de outubro de 2014

1º encontro perfeito

Há mulheres que querem tanto que o 1º encontro seja perfeito que acabam por estar nervosas e cometer alguns erros básicos.
Para que isso não aconteça e para aumentarem as vossas hipóteses de ele vos ligar para um 2º encontro, aqui ficam 10 coisas que uma mulher nunca deve fazer num 1º encontro:
1- Uma mulher não deve aparecer grávida de 8 meses. Há fetiches para tudo mas a maioria dos homens não aprecia que se traga uma 3ª pessoa para um 1º encontro, a não ser que seja uma amiga jeitosa para uma festa a três;
2- Dizer que está com aftas, hemorróidas e com o período. Há formas mais subtis de sugerir que não vai haver festa no primeiro encontro;
3- Dizer que a Érica da Casa dos Segredos é uma mulher de muito valor e coragem;
4- Perguntar o signo. Ainda piora se disser que é igual ao do ex-namorado;
5- Pedir um copo de água para tomar um medicamento e dizer que é para a bipolaridade. Já se sabe que todas as mulheres têm um bocadinho disso mas deixem-nos na ignorância um bocado;
6- Dizer que não conseguia fazer sexo anal com o ex-namorado porque ele tinha um badalo gigante. Se utilizar mesmo a expressão "badalo gigante" ainda piora a situação, embora haja homens que gostam de mulheres que falem à taxista;
7- Uma mulher não deve não insistir para pagar a conta. Minhas meninas esse tempo já lá vai, igualdade para o bem e para o mal se faz favor. Insistam pelo menos 10 vezes;
8- Dizer que normalmente gosta mais de badboys mas que como está a chegar aos 30 aceitou sair com ele, apesar de ter ar de xoninhas. Ele já sabe que é esse o caso, por isso não há necessidade de o verbalizar.
9- Sacar de uma embalagem de Gino-canesten e dizer que vão só aos lavabos retocar a maquilhagem:
10- Dizer que têm 2 filhos, que o marido morreu e que eles estão a precisar de um pai que lhes dê educação e pague a faculdade.
 
"extraído do site GORDAS"

Porque é que os homens não tomam a pílula

Porque é que os homens não tomam a pílula?


O método de contraceção masculino mais utilizado é o preservativo

A pílula masculina começou a ser pensada ao mesmo tempo que a pílula feminina. E, 54 anos depois, continuam a ser as mulheres a assumir a responsabilidade diária da contraceção. Porém, parece que 2017 é o ano em que pode chegar o método masculino, que envolve uma injeção na virilha.
Quando se começou a falar em pílula feminina, também estava nos planos uma masculina, mas o planeamento familiar nunca foi uma das principais prioridade das preocupações masculinas.
A vasectomia é a solução mais radical, mas poder ser irreversível e trazer complicações, o que não coloca este método ao mesmo nível dos anticoncecionais normais.
Mas em 2017, prevê-se que chegue o Vasalgel, um fármaco que está a ser desenvolvido pela organização não-governamental norte-americana Fundação Parsemus.
Este gel deverá ser introduzido no canal deferente. Este é o canal que é cortado quando se faz uma vasectomia, de maneira a barrar, os espermatozoides.
O gel será colocado no canal através de uma injeção na virilha e retirado da mesma forma, sem qualquer efeito colateral. Esta tecnologia já é estudada há 15 anos e começou agora a apresentar os resultados desejados.

Por SAPO Saúde

Giveaway

http://www.myfashioninsiderblog.com/2014/10/giveaway-win-100-voucher-haloween-bag.html#comment-form

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Alerta tsunami: sabe quanto tempo tem para fugir?

Quatro minutos é o tempo que o primeiro dispositivo de alerta testado com sucesso, em Setúbal, consegue avisar com antecedência que vem aí uma onda. Zona ribeirinha da cidade ficou totalmente destruída com o tsunami que se seguiu ao sismo de 1755. O mesmo aconteceu na zona ribeirinha de Lisboa

Portugal testou com êxito, esta quinta-feira, um dispositivo de alerta de tsunamis. A primeira instalação e teste ocorreu em Setúbal, pelas mãos dos  especialistas do Centro Comum de Investigação da Comunidade Europeia, de Itália. É capaz de avisar quatro minutos antes da chegada da primeira onda.

«O dispositivo de alerta foi testado hoje de manhã, com a ajuda de um simulador mecânico de tsunamis, tendo acionado de imediato o painel informativo e as sirenes do Parque Urbano de Albarquel», garantiu  o líder do projeto, Alessandro Annunziato, citado pela Lusa.

«Algumas pessoas que ouviram as sirenes assustaram-se e até chamaram os bombeiros, porque ainda não conheciam este sistema de alerta», acrescentou.

O dispositivo de alerta «pode ser ativado de forma automática, mas também de forma manual, sempre que as autoridades considerem que é necessário proceder à evacuação do local».

Como funciona?
Constituído por um sistema de medição do nível do mar, instalado junto ao cais da Secil, a cerca de três quilómetros de Setúbal, e por um painel digital no Parque Urbano de Albarquel, o sistema permite avisar a população na zona ribeirinha de Setúbal com quatro minutos de antecedência em relação à chegada da primeira onda.
Este intervalo de tempo de reação, de quatro minutos, poderá aumentar significativamente no futuro, com a interligação de outros dispositivos de medição do nível do mar instalados ao longo da costa portuguesa.

Financiamento vem da UE, mas há outras prioridades mais imediatas
Apesar do sucesso dos testes realizados em Setúbal, o líder do projeto reconheceu que ainda vai demorar algum tempo até que as zonas costeiras de Portugal e de outros países europeus beneficiem destes dispositivos.
«O sistema de alerta de tsunamis é financiado pela Comissão Europeia, mas, neste momento, há outras prioridades na Europa, como o emprego», disse Alessandro Annunziato.
A instalação do sistema de alerta de tsunamis em Setúbal, projeto iniciado em 2011, insere-se na estratégia europeia de investigação tendo em vista a melhoria dos mecanismos de alerta de desastres e reduzir os tempos de transmissão de alertas às populações em risco.

Olhar para o passado, para melhor enfrentar o futuro

Em Portugal, a entidade responsável pelo sistema nacional de alerta de tsunamis é o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que comunica todos os alertas que recebe à Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), que, por sua vez, alerta a população em risco.
A zona ribeirinha da cidade de Setúbal ficou totalmente destruída após o tsunami que se seguiu ao sismo de 1755, tal como aconteceu na zona ribeirinha de Lisboa.
De acordo com alguns estudos realizados em Portugal, um sismo idêntico ao de 1755 poderia provocar uma onda com sete metros de altura, que poderia destruir toda a zona do centro histórico e entrar cerca de 800 metros pela cidade dentro, até á zona do Parque do Bonfuim. 

As dores do ego

O que me entristece e já disse tantas vezes,
É a tamanha dificuldade que tenho de aprender na prática a dura lição de desapegar ciente de que nunca "tive" nada",
pois ninguém tem nada nessa vida, muito menos pessoas.
Percebo que em alguns momentos da Senda permito meu lado imaturo emergir e chego a pensar que você "é meu",
mas em meu coração sei que não é assim, e fico sofrendo,

As dores do ego.
(Nieva Rosle Balisi)

Pediculose | Regresso Às Aulas | Piolhos



O tema piolhos não é estranho a (quase) nenhuma mãe, principalmente em contexto escolar.

Dicas:
- Se encontrar piolhos em casa mude imediatamente os lençóis das camas;
- Lave o cabelo das crianças com frequência;
- Tenha sempre por casa pelo menos uma loção insecticida (Paranix, Nix, Stop Piolhos, Tiox...) para atuar de imediato;
- As crianças não devem partilhar utensílios como bonés e chapéus para evitar o contágio;
- Limpe os pentes/ escovas com frequência;
- Use pente fino com frequência quer para inspeccionar o cabelo quer para facilitar a remoção dos piolhos/ lêndeas;
- Não tenha vergonha, ter piolhos não é sinónimo de falta de higiene, encare o problema de forma natural e vá de imediato à sua farmácia.