Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Conselho Português de Proteção Civil - ÉBOLA

Conselho Português de Proteção Civil


Comunicado

Ébola, o plano de contigência é limitadissimo!
O Conselho Português de Proteção Civil considera a posição do Exmo Sr. Diretor Geral da Saúde, eventualmente negligente quanto ao limitadíssimo plano de contingência da Direção Geral da Saúde para um eventual surto de Ébola.
O CPPC defende que é eventualmente negligente considerar apenas que Lisboa, Porto e Coimbra tenham uma ambulância com tripulação "muito bem preparada" para lidar com casos suspeitos de Ébola, em especial se tivermos em conta que o Algarve também tem um aeroporto, e a proximidade com a linha de imigração ilegal do continente africano para o continente europeu.
O Conselho Português de Proteção Civil, considera que todos os profissionais de saúde, segurança e de emergência, sejam bombeiros, polícias, pessoal hospitalar, Cruz Vermelha Portuguesa, Proteção Civil, INEM, forças armadas, devem ser tecnicamente muito bem preparados e equipados para lidar com casos suspeitos de Ébola, e que no mínimo deve existir uma ambulância equipada para este efeito para cada capital de Distrito, sob pena de aumentar o risco de contágio durante o tempo de espera pela tal ambulância equipada em Lisboa, Porto ou Coimbra.
O CPPC considera ainda que este investimento nunca é exagerado, uma vez que aumenta o grau de preparação para surtos futuros, sejam eles de Ébola ou outros.
Importa ainda que exista uma campanha preventiva de esclarecimento público, semelhante à que foi realizada perante o risco de H1N1, um surto insignificante quando comparado com a quantidade de pessoas infetadas e taxa de mortalidade do Ébola.
A Direção Nacional
Carnaxide, 16 de Outubro de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário

obrigada pelo comentário :-)