Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

4 Dicas para lidar com a rejeição da candidatura de emprego

4 Dicas para lidar com a rejeição da candidatura de emprego

Para quem procura emprego, cada processo de recrutamento é uma verdadeira “roleta russa” e lidar com a rejeição da candidatura é algo para que deve estar preparado.
Imagine este cenário: encontrou aquela que considera ser a oferta de emprego perfeita para si, candidatou-se e foi até chamado para a entrevista que (diga-se) correu lindamente e… não foi selecionado. Este caso é-lhe familiar?! Pois, a si e a milhares de outros candidatos. E agora, como lidar com a rejeição da candidatura?

                                                

A primeira coisa a fazer é estar preparado para a rejeição da candidatura. Quando se candidata a uma vaga de emprego tem 50% de hipóteses de ser selecionado e outras tantas de ser excluído. No entanto, deve tentar encarar essa rejeição de forma positiva e como um processo de aprendizagem.
Parece-lhe difícil? E é. Não vamos mentir. Ninguém gosta de ser rejeitado ou excluído, mas isso não o deve desmotivar.
Veja algumas dicas que o podem ajudar a superar a rejeição da candidatura.
Sim ou não, eis a questão!
Ok, vamos por partes. Antes de saber ou aprender a lidar com a rejeição da candidatura há que a considerar como parte do processo de recrutamento. Porque a verdade é que há sempre candidatos selecionados e excluídos. Faz parte!
São muitos os candidatos que não conseguem lidar com a rejeição da candidatura. Sim, é certo que ser excluído de um recrutamento pode ser frustrante, desmotivante e (até!) afetar a sua confiança. Se entrar no “jogo” do recrutamento e aceitar todas as “regras” logo à partida, será mais fácil para si lidar com a rejeição.
As dicas que lhe deixamos a seguir pretendem ajudá-lo a perceber que – apesar de desagradável – a rejeição ou exclusão, não devem ser vistas como um sinónimo de fracasso, mas sim como uma ferramenta que lhe possibilita fortalecer as suas qualidades e melhorar não só as suas candidaturas, mas também os seus pontos mais fortes. Ora veja.

1. Não leve a rejeição da sua candidatura muito a peito

Integrar um processo de recrutamento pressupõe que responda ou não às expetativas do seu recrutador, por isso se não foi selecionado compreenda que possivelmente estaria a “concorrer” contra um candidato com um perfil mais adequado à vaga e/ou funções em causa. Não questione o seu valor por não ter sido selecionado. Não foi desta, será da próxima certamente. O importante é que não se deixe desmotivar.

2.Analise a sua candidatura para perceber o que falhou

Reveja todo o processo de candidatura e tente perceber onde errou. Desta forma, vai poder evitar cometer os mesmos erros numa próxima candidatura ou processo de recrutamento.

3. Peça feedback aos seus recrutadores e aprenda com a experiência

Se quer saber o que correu mal (ou menos bem, digamos assim) nada melhor que falar com os recrutadores envolvidos, para o ajudarem a perceber quais os pontos a melhorar.

4. Volte à saga do Curriculum Vitae (CV) rapidamente

Quase que podemos dizer que nada melhor que novas candidaturas para esquecer aquelas em que foi excluído. Foi rejeitado, e depois? Não é o único. Não perca tempo. A cada minuto que passa são muitas as pessoas na mesma situação. Não se deixe desmotivar. Agarre no seu CV e recomece a “atacar” as ofertas de emprego.

                                                           Não desista!
Acima de tudo, não se deixe desmotivar. Aprenda com as rejeições, melhore as suas candidaturas futuras e deixe essas rejeições no passado. O que lá vai, lá vai e para a frente é que é caminho.

                                                         

Sem comentários:

Enviar um comentário

obrigada pelo comentário :-)